27/06/2006  "A Bola" (online)
Meio dia de descontracção

Trabalho de manhã, folga à tarde. Assim foi o day after da Selecção Nacional após a dramática vitória sobre a Holanda. Os jogadores dormiram pouco tempo (o treino foi às 12.30 horas), mas tiveram a recompensa desde a hora do almoço até depois do jantar, período em que puderam estar com as famílias e com os amigos.

Sorrisos, companheirismo, a perna cruzada de Maniche... — o grupo está tranquilíssimo!A viagem de Nuremberga para Paderborn decorreu imediatamente a seguir ao jogo, de avião, mas os jogadores apenas chegaram a Marienfeld às 3 horas, obrigando-os a dormir... depressa. É que Scolari marcou um treino para as 11.30 horas, posteriormente adiado 60 minutos.
Às 12.30 horas, os jogadores desceram ao relvado com aparente boa disposição.
O seleccionador nacional concentrou o grupo à entrada do campo e conversou com eles durante cinco minutos. A desmobilização separou a equipa: os titulares, reforçados com Simão e Petit, correram à parte, num ritmo lento, enquanto os jogadores não utilizados e Tiago fizeram o mesmo, mas durante mais tempo.
Cristiano Ronaldo voltou ao hotel, na companhia do fisioterapeuta António Gaspar, enquanto Scolari se dirigiu aos jornalistas para a sua intervenção.
Menos de uma hora depois já os jogadores tinham recolhido aos quartos, partindo de seguida para o almoço. Alguns futebolistas trocaram o fato de treino por roupa civil, começando a sair do hotel a partir das 15 horas.
As esplanadas de Bielefeld foram os locais mais procurados pelos atletas portugueses, mas houve também quem ficasse pelo hotel na companhia de familiares, namoradas ou amigos.
O regresso ao Klosterpforte registou-se até às 22 horas. A recolha aos quartos, como é habitual, aconteceu uma hora depois.