02/07/2006  15:44 "A Bola"
«A baliza estava a encolher para os ingleses», explica Ricardo

No dia seguinte à histórica passagem às meias-finais, Ricardo compareceu na sala de imprensa do hotel Klosterpforte, em Marienfeld, para falar mais calmamente sobre a forma como defendeu as grandes penalidades.

«Há sempre um pouco de felicidade, mas também há todo um trabalho diário em que nos aplicamos sempre para que não sejamos enganados. Temos treinado muito as grandes penalidades, devido a estarmos nesta fase da competição, e vi nos olhos dos ingleses que não estavam bem para marcar ‘penalties’ e que a baliza estava a encolher. Por isso, só me cabia tentar prolongar o sofrimento deles», explicou o guarda-redes, que bateu o recorde de grandes penalidades defendidas num Campeonato do Mundo.

«Senti que naquele momento tinha condições para apanhar um ou dois remates. O Figo tinha dito para estar tranquilo que apanhava dois de certeza e no fim disse-lhe que tinha apanhado mais um que é para mim», prosseguiu Ricardo, que, desta feita, não sentiu necessidade de tirar as luvas, como tinha feito também frente à Inglaterra no Euro-2004. Mas quanto à disponibilidade para marcar: «Disse a Scolari que, se houvesse vaga para mim, estaria à vontade para marcar. E seria o sexto, mas felizmente não foi preciso.»

Agora vem aí a França, um adversário que tem sido madrasto para Portugal. Seria melhor o Brasil? «Já que cá estamos vamos lutar pela vitória. França ou Brasil são selecções com poderio enorme. Entre os quatro semifinalistas só Portugal ainda não foi campeão do Mundo. Por isso, há coisas para alcançar. Nunca tínhamos chegado à final de um Europeu e conseguimos, por isso, desta vez, se calhar a sorte vai sorrir-nos», disse, atirando de imediato que não ficou surpreendido com a presença da França nas meias-finais.

Os elogios a Scolari é que não poderiam ser esquecidos, ainda que... «temos falado tanto sobre ele que qualquer dia terá de andar de babete, pois tudo o que há a dizer é de bom», disse aquele que não pensa numa eventual transferência após o Mundial, mesmo tendo em conta que muitas vezes é o único titular da Selecção a actuar no futebol português.

02-07-2006 15:44