02/03/2006 "O Jogo" Cristiano Ronaldo
"Temos grande equipa e um grande treinador"

Foi ele quem abriu o activo e fechou as contas de uma vitória inspiradora para o Mundial, por isso era legítima a satisfação de Cristiano Ronaldo no final de um ciclo de jogos de preparação. As adversidades sentidas em Dusseldorf ajudaram a reforçar os cuidados dos portugueses. "O relvado estava muito pesado e quando assim é para equipas que querem jogar, como é o caso da nossa, torna-se difícil. Mais importante foi, de facto, o resultado, para ganharmos confiança para o Mundial. Foi um bom teste apesar do estado do relvado", comentou Cristiano Ronaldo, a torcer já pelo sucesso de Portugal em Junho. "Esperamos que as coisas corram bem. Chegar à final? E por que não... Esperamos lá chegar, temos uma grande equipa e um grande treinador. Sabemos que será difícil, mas daremos tudo para que tal aconteça", assegurou.
 

Figo
"Balanço positivo"


A viagem até Dusseldorf, segundo Figo, culminou com "um balanço positivo, num campo impraticável". "A atitude demonstrada nas condições em que tivemos de jogar deixa-nos felizes sobretudo pelo resultado", comentou Figo, fazendo uso da sua experiência em Mundiais anteriores para deixar algumas recomendações: "Todos aprendemos com as coisas menos boas. Devemos preparar-nos muito bem para uma prova exigente com um Mundial".

O triunfo pouco significado teve aos olhos do experiente Figo. "São jogos particulares cujas condições que estão em jogo não são as mesmas de uma competição. Obviamente que todos gostamos de ganhar, por isso, estamos felizes pela vitória sobre a Arábia Saudita. Portugal deve seguir esta série de bons resultados", concluiu.
 

Deco
"O Hugo pertence ao nosso grupo"


Terminado mais um jogo de preparação para o Mundial, Deco considerou que as expectativas para o Mundial "são boas e Portugal fez uma boa qualificação". "Vamos ter pela frente um grupo complicado, contudo só pensamos na passagem à segunda fase", afirmou. Sem fugir à regra, na abordagem ao particular com a Arábia Saudita, Deco não deixou de criticar as condições do relvado. "O jogo foi complicado, porque o relvado não deixava a bola rolar". Convidado a comentar a exibição de Hugo Viana, Deco confessou só ter visto os últimos 20 minutos, mas que gostou do que viu. "O Hugo tem boas qualidades e pertence ao nosso grupo", realçou.
 

Miguel
"Ambiente está fantástico"


Miguel não tinha dúvidas de que o jogo frente à Arábia Saudita "foi um bom teste para o Mundial", num dia particularmente especial para o lateral-direito, que tomou conhecimento de que o processo que o opõe ao Benfica conheceu novo desfecho. "Sempre disse que tinha os meus motivos agindo de forma correcta. Fico contente pela decisão, mas neste momento não estou preocupado", disse Miguel, dirigindo a atenção ao desempenho da Selecção e ao "ambiente fantástico". "A equipa está óptima e exibe uma alegria enorme", sublinhou Miguel.
 

Costinha
"Últimos 20 minutos foram sofríveis"


Capitão da selecção nacional, Costinha reapareceu em competição com a promessa de encontrar meios que lhe assegurem os índices físicos ideais para uma prova do nível do Mundial da Alemanha. Apesar de estar afastado da actividade, Costinha jogou até ao fim, mas reconheceu que os "últimos 20 minutos foram sofríveis". "Terei de arranjar uma solução para manter a forma, mas não vou dizer o que me vai agora na cabeça. Há possibilidades boas que todos saberão em breve", anunciou.

Para já, Costinha prefere gozar o sabor do triunfo "num jogo complicado pelo estado do terreno e pelo facto de o adversário jogar de uma maneira diferente" daquela a que os portugueses estão habituados. A deslocação a Dusseldorf serviu para "os jogadores se reencontrarem" e para continuarem a "desenvolver o bom trabalho".
 

Maniche
"Missão cumprida"


Maniche marcou o segundo golo, ajudando na solidificação do triunfo e dando por cumprida a missão de Portugal rumo ao Mundial. "Mais importante do que ter marcado o golo foi a equipa ter ganho e ter jogado bem num campo em que as condições não eram muito boas", disse o médio do Chelsea, sentindo pelo seu contributo que o seu corpo está a reagir favoravelmente a uma intervenção cirúrgica. "O ânimo é outro, é sinal de que estou a recuperar da operação a que fui submetido nas férias", assegurou.
 

Caneira
"Relvado prejudicou"


Caneira criticou o estado do relvado do Estádio LTU Arena, considerando que "prejudicou o jogo" de Portugal, que, "apesar de tudo, conseguiu ultrapassar bem essa adversidade". Em relação à anunciada pretensão do Sporting em assegurar a sua continuidade no final da temporada, o central contornou a questão por estar ao serviço da Selecção, mas, ainda assim, mostrou-se grato a Paulo Bento. "Tenho expressado a minha vontade em jogar sobre o lado esquerdo, para poder estar no Mundial. Acho que lutar por um lugar com Nuno Valente só ajuda a Selecção".